Você está aqui
Início > Entretenimento > Grife de Luciano Huck usa manequins negros pendurados e é acusada de racismo

Grife de Luciano Huck usa manequins negros pendurados e é acusada de racismo

Luciano Huck causou controvérsia ao utilizar manequins negros pendurados de cabeça para baixo nas vitrines de sua empresa

O apresentador Luciano Huck se envolveu em mais um polêmica com uma de suas lojas de roupas, a Reserva. Desta vez, a empresa causou controvérsia ao utilizar manequins negros pendurados de cabeça para baixo nas vitrines.

Marca de roupas Reserva gerou polêmica nas redes sociais
Marca de roupas Reserva gerou polêmica nas redes sociais

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Várias pessoas que passaram pela loja divulgaram imagens nas redes sociais, que geraram comentários negativos. “Reserva. Sempre um mau gosto para montar vitrines e passar mensagens”, escreveu Douglas Soares, no Facebook.

Em comunicado ao portal UOL, a Reserva comentou o caso e declarou que é uma tradição pendurar os manequins durante o período de liquidação: “A marca transforma o visual da loja, incluindo o letreiro da fachada e peças expostas, não havendo qualquer intenção ou traço de racismo na estratégia de marketing”.

Mais polêmica
Em 2014, o apresentador global se envolveu em outra polêmica envolvendo roupas. Em sua loja de comércio online, estava sendo vendida uma camisa infantil com a estampa “Vem ni mim que eu tô facin”. Os internautas acusaram a grife de incentivo à pedofilia.

Fonte: diariodepernambuco.com.br

Deixe uma resposta

Top
%d blogueiros gostam disto: