Você está aqui
Início > Justiça > Direito da Mulher > 6 detalhes impactantes do julgamento do líder da seita Nxivm, acusada de escravizar mulheres sexualmente

6 detalhes impactantes do julgamento do líder da seita Nxivm, acusada de escravizar mulheres sexualmente

O julgamento de Keith Raniere, líder da seita Nxivm, revelou detalhes impactantes das supostas práticas do culto, acusado de escravizar mulheres sexualmente.

De acordo com os promotores, Raniere, de 58 anos, se declarou a “pessoa mais inteligente e ética do mundo”, se comparando a Albert Einstein e Mahatma Gandhi, enquanto fazia lavagem cerebral e chantageava mulheres em sua sociedade secreta.

Agora ele é acusado de administrar um esquema de pirâmide, que previa recrutar mulheres como escravas e obrigá-las a ter relações sexuais com ele. O caso ganhou manchetes no mundo todo quando o FBI apresentou um relatório, em 2017, revelando a existência da seita.

Entre os membros do culto, estavam a atriz Allison Mack, conhecida por sua participação na série de TV americana Smallville, que se declarou culpada por ser cúmplice de Raniere, e Emiliano Salinas, filho do ex-presidente do México Carlos Salinas.

O grupo Nxivm (a pronúncia é nexium), com sede em Albany, no Estado de Nova York, se classifica como uma “comunidade guiada por princípios humanitários que busca empoderar as pessoas”.

Diz que já trabalhou com mais de 16 mil indivíduos e que conta com centros nos Estados Unidos, Canadá, México e América Central.

De acordo com o slogan do grupo, Raniere e sua organização estavam “trabalhando para construir um mundo melhor”.

Confira abaixo alguns dos detalhes mais chocantes que vieram à tona durante o julgamento do badalado guru de autoajuda:

1. Taxa de US$ 2 mil para celebrar a ‘semana de aniversário’ do líder

Todo mês de agosto, os membros da Nxivm, chamados “nixians”, desembolsavam US$ 2 mil ou mais para se reunir em Silver Bay, em Nova York, e celebrar a semana de aniversário de Raniere, segundo consta no processo.

Um ex-integrante contou que a programação incluía “cerimônias de homenagem” a Raniere, conhecido como “Vanguarda” por seus seguidores.

A comemoração, chamada de “Semana Vanguarda”, atraía supostamente membros do grupo de várias cidades dos Estados Unidos e do Canadá.

“Havia sempre uma espécie de entretenimento, diferentes tipos de cerimônias de homenagem a Keith nos diferentes centros, apresentações de cantores. Mas tudo se concentrava na ideia de prestar um tributo a Keith e celebrar o trabalho de Keith”, declarou uma testemunha no tribunal, conforme informou o jornal americano Times Union.

“Era como um acampamento de verão para adultos”, acrescentou.

O evento, que girava em torno do aniversário de Raniere em 26 de agosto, refletia uma organização completamente dedicada a seu líder e à satisfação de suas diversas demandas.

Keith Raniere

Fundador da Nxivm, Keith Raniere, de 58 anos, foi preso pelas autoridades de imigração no México em março de 2018

Michael Lever, agente especial do FBI, a polícia federal americana, afirmou em depoimento que Raniere fazia um rodízio com 15 a 20 mulheres com quem mantinha relações sexuais.

Segundo as autoridades, essas mulheres não podiam fazer sexo com mais ninguém, tampouco revelar o teor do relacionamento delas com ele a outra pessoa.

Parte do programa da Nxivm, estritamente respeitado por seus membros, previa ensinar sobre a necessidade de os homens terem múltiplos parceiros sexuais e de as mulheres serem monogâmicas.

2. ‘Aliciando’ uma jovem para perder a virgindade

Uma ex-integrante do Nxivm, identificada pelos promotores como Daniela, contou que foi “aliciada” durante semanas, antes de completar 18 anos, para Raniere tirar sua virgindade.

Aos 16 anos, Daniela se mudou do México para os EUA com a família, após ouvirem falar sobre Raniere e a Nxivm. A família de seis pessoas dividia um apartamento de dois quartos em Albany e começou a participar do programa de autoajuda oferecido pelo grupo.

“Nunca tinha sido beijada e não havia tido contato sexual com ninguém”, declarou Daniela no tribunal, de acordo com o site The Daily Beast.

“Eu não via Keith dessa maneira, mas podia ver de maneira sutil que ele estava flertando comigo. Agora, acredito que ele estava me aliciando.”

Ela conta que, após se apresentar para Raniere durante as comemorações da Semana Vanguarda, o relacionamento deles “avançou de forma sexual”.

Raniere começou a falar abertamente sobre como eles iriam consumar a relação depois que ela completasse 18 anos. Mas ela teria que perder peso primeiro para se adaptar às preferências dele.

“Ele disse que não poderia compartilhar sua energia sexual com alguém que estava acima do peso.”

Daniela contou que pouco depois de completar 18 anos, Raniere ligou para ela dizendo que tinha “chegado a hora”. Mais tarde, levou a jovem até o depósito de um prédio de escritórios para fazer sexo com ela, informou o site The Daily Beast.

Allison Mack

A atriz Allison Mack admitiu ser cúmplice de Raniere

Por fim, disse Daniela, ela foi instruída a fazer sexo oral em Raniere regularmente, muitas vezes mais de uma vez por dia.

Uma das irmãs de Daniela teve um filho com Raniere, e a outra é vítima das denúncias de pornografia infantil contra o líder do culto. As duas foram supostamente obrigadas a fazer sexo em grupo com Raniere em várias ocasiões.

“Choramos o tempo todo”, contou Daniela no tribunal.

3. Confinamento por excesso de peso

Lauren Salzman, de 42 anos, revelou que a mesma jovem, identificada como Daniela, ficou confinada em um quarto por dois anos, só porque engordou e pediu para ver um homem que não fosse Raniere.

Segundo ela, o líder do grupo fez parecer que era uma solução para resolver o “problema de comportamento” de Daniela.

“Keith me disse que ela estava roubando, e que (Daniela) havia dito que ia perder peso, mas ganhou 20 kg.”

Daniela foi ameaçada de ser enviada de volta ao México se não obedecesse. Apesar de estar na mesma casa que sua família, a jovem não podia vê-los durante o confinamento.

Marcas no corpo

As seguidoras do grupo eram marcadas com um cauterizador, geralmente na região pélvica

“Fomos extremamente abusivos com Daniela. Tudo o que ela fazia, nós destruíamos. Nada que ela fazia podia estar certo”, conta Salzman.

“De todas as coisas que fiz neste caso e de todos os crimes que admiti, este foi o pior.”

No fim das contas, Daniela optou por voltar ao México, mesmo que isso significasse não ver sua família novamente, para escapar do confinamento.

4. Um sistema de ‘senhor e escravo’

De acordo com o processo, havia uma sociedade secreta chamada “DOS” ou “Voto” dentro da Nxivm.

Construída como um esquema de pirâmide, a classe dos “escravos” era manipulada pelos “mestres”. Sem conhecimento da maioria dos membros do DOS, Raniere, o único membro masculino do grupo, ocupava sozinho o nível mais alto da pirâmide, sendo o “senhor máximo”.

Era esperado que as escravas recrutassem escravas por conta própria, que por fim acabavam trabalhando para servir Raniere.

As mestres ofereciam a DOS escravas em potencial como um ramo especial da Nxivm, de acordo com depoimento do agente Lever.

Para participar, as mulheres eram obrigadas a dar “garantias”: informações que poderiam ser “desastrosas” para a mulher, caso fossem reveladas.

A garantia incluía fotos e vídeos sexualmente explícitos contendo informações prejudiciais para a mulher escravizada, sua família ou amigos.

Keith Raniere e Allison Mack

Keith Raniere foi entrevistado em abril de 2017 pela atriz Allison Mack, também acusada de envolvimento na Nxivm

“As escravas sabiam que, se deixassem a DOS, falassem publicamente sobre a DOS ou deixassem de cumprir repetidamente as obrigações ou atribuições da DOS, suas garantias poderiam ser divulgadas”, disse Lever.

As “atribuições” variavam de tarefas simples para suas mestres, como levar café e limpar suas casas, até preparar mulheres para ter relação sexual com Raniere.

Essa preparação muitas vezes incluía uma dieta rigorosa, segundo Lever, para satisfazer a preferência do guru por mulheres “excepcionalmente magras”.

5. Marcar as mulheres com as iniciais do líder

As integrantes do grupo teriam sido marcadas com um cauterizador com as iniciais de Keith Raniere, muitas vezes na região pélvica, em cerimônias que foram filmadas por membros da suposta seita.

De acordo com o processo, as mulheres escravizadas se viam obrigadas a se submeter ao procedimento, que levava até trinta minutos. Elas eram forçadas a ficar completamente nuas, enquanto outro membro filmava.

Algumas vítimas foram informadas que a marca representava os quatro elementos: ar, terra, água e fogo (representado pelo cauterizador).

No julgamento, um dos advogados de Raniere, Mark Agnifilo, perguntou aos jurados se poderia mostrar um vídeo dessa cerimônia – e afirmou que a participação das mulheres era voluntária.

“Veja se as mulheres parecem forçadas ou se estão fazendo isso porque querem”, afirmou Agnifilo, segundo o jornal americano The New York Times.

Advogados de Raniere

Os advogados de Raniere argumentam que as mulheres participavam voluntariamente das atividades do culto

6. Sexo em grupo

Salzman contou no tribunal federal do Brooklyn que Raniere estava com um grupo de escravas em sua casa em Puerto Vallarta, no México, se preparando para uma “cerimônia de renovação de voto” quando as autoridades invadiram a propriedade para prendê-lo.

Ela disse que se trancou em um dos quartos quando os policiais chegaram, conforme consta no site The Daily Beast.

“Minha principal preocupação era proteger Keith. Era quase automático”, disse Salzman.

“Escolhi o amor acima de tudo, como nos ensinou Keith.”

Segundo Salzman, ela e a atriz Allison Mack estavam entre as sete “escravas de linha de frente” que haviam aceitado participar de uma cerimônia de “renovação de votos” com o intuito de se dedicar a Nxivm e a Raniere.

A cerimônia incluía “sexo oral em grupo” como uma maneira de fazer “algo especial” para Raniere, de acordo com o site The Daily Beast.

Pouco antes do início da cerimônia, agentes mexicanos cercaram a propriedade para prender Raniere.

Salzman disse ao tribunal que foi então que ela percebeu que Keith era “um covarde” – e não o protetor que dizia ser.

“Nunca me ocorreu que eu escolheria Keith, e que Keith escolheria Keith.”

Fonte: BBC

Deixe uma resposta

Top
%d blogueiros gostam disto: